FacebookTwitteryoutubeSlideshareAPP
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:

DESTAQUES

Sede da APFF - Porto da Figueira da Foz

Sobrevoando o Porto da Figueira da Foz #3

Sobrevoando o Porto da Figueira da Foz #2

Porto da Figueira da Foz em movimento #1

Porto da Figueira da Foz em movimento #2

Porto da Figueira da Foz #Crepúsculo [VÍDEO-FOTO]

Inauguração do Prolongamento do Molhe Norte do Porto da Figueira da Foz (5)

Regata dos Portos do Centro 2011 - Figueira da Foz (2)

Assinatura do contrato de concessão dos Estaleiros Navais do Mondego - José Luís Cacho

Dia Mundial do Mar na Figueira da Foz - 2010 (6)


METEO
Tempo Figueira da Foz
TWITTER
LINKS




FOTOS

 «Sta. Maria Manuela» na Figueira da Foz

«Sta. Maria Manuela» na Figueira da Foz
SLIDESHOW



1.ª Regata Internacional Águas da Figueira

A festa da vela de competição regressou em força e qualidade às águas da Figueira da Foz, nos dias 1 e 2 de Julho. Depois de anteriores jornadas organizadas pelo Clube Náutico da Figueira da Foz e do Clube do Mar de Coimbra, coube agora à Mentor a responsabilidade de organizar a 1.ª Regata Internacional Águas da Figueira. Este evento de vela ligeira encerrava o Troféu Norte da Associação Portuguesa da Classe Internacional Optimist e, simultaneamente concluía o lote de provas do Campeonato Regional Norte das classes 420 e Laser.

A qualidade dos campos de regatas da Figueira da Foz, o encerramento dos dois circuitos e as condições logísticas colocadas à disposição dos participantes trouxeram ao estuário do Mondego no sábado e no domingo onze clubes da região Norte e Centro, num total de 57 velejadores. Numa decisão de última hora, o Club Marítimo de Canido (Espanha) cancelou a sua presença, devido ao seu apuramento para o Campeonato Nacional de Optimist nas ilhas Baleares.

A Mentor criou um campo de regatas exterior, na baía oceânica para os velejadores mais experientes e um campo de regatas interior, nas águas abrigadas do Porto de Pesca. Esta decisão permitiu que os velejadores das camadas da Iniciação pudessem participar e competir em condições de segurança mais adequadas, trazendo mais atletas e barcos para a prova.

O programa de regatas foi muito condicionado pelas condições extremas de vento Norte que, no primeiro dia, soprou com uma intensidade média de 16 nós, com rajadas de 24 nós. Esta circunstância fez com que, no sábado o campo exterior não tivesse condições de utilização, tendo a organização optado por utilizar apenas o campo interior. Ainda assim, isso não evitou que se tivesse realizado apenas uma regata já que o vento, em condições cada vez mais exigentes, desbaratou completamente a frota de barcos, com um total de apenas 6 atletas a conseguirem cruzar a linha de chegada.

Um jantar de convívio entre atletas, equipas técnicas, acompanhantes e organização da Mentor e uma boa noite de sono ajudaram a retemperar forças para que, no domingo, já com condições climatéricas mais favoráveis, todos pudessem estar na água por voltas das dez horas da manhã para cumprir um programa de regatas bastante exigente.

Na Iniciação, os vinte seis velejadores Optimist I conseguiram completar cinco regatas com condições de vento muito variáveis. Começando a jornada com vento fraco do quadrante Sul, o vento Norte bastante forte que se levantou e o cansaço dos participantes acabaram por obrigar a encerrar o programa do dia. Neste escalão, o Sport Club do Porto dominou colocando sete velejadores nos dez primeiros lugares, com a vitória a pertencer a Rodrigo Cunha, seguido pelos seus colegas de clube Francisco Fontaine e Joana Montalvão. De salientar a evolução do velejador da Mentor, Martim Gaspar que saltou da última posição na prova anterior para o décimo primeiro lugar da frota.

Entretanto, no campo da baía oceânica, evoluíam as classes Optimist, Laser e 420 com condições de vento muito variáveis, tanto em direção como em intensidade. Os dezanove velejadores Optimist A/B concluíram duas regatas enquanto que os catorze velejadores Laser conseguiram realizar três regatas bastante competitivas, numas condições de mar muito favoráveis. Na classe Optimist, a classificação foi muito repartida entre os vários clubes, tendo a velejadora Lara Carvalho (Clube de Vela de Viana do Castelo) vencido a prova, superando António Pires de Lima (Clube de Vela Atlântico) e Manuel Magalhães (Clube Naval de Leça). Na classe Laser 4.7 a vitória coube a Filipe Albino (Clube Náutico Boca da Barra), acompanhado no pódio por Tomás de Oliveira (Clube do Mar de Coimbra) e por Paul Sachs (Clube de Vela Atlântico).

A jornada concluiu-se com a cerimónia de entrega de prémios da prova e do Campeonato Regional de Laser e 420, com a presença de representantes da Câmara Municipal da Figueira da Foz, da Administração do Porto da Figueira da Foz e da Associação Regional de Vela Norte, seguida por um jantar ligeiro para todos os participantes e acompanhantes. Nas palavras da direção da Mentor “foi a cereja no topo duma prova que deu muito prazer organizar para um grupo de desportistas muito especiais”, ditas com a sensação do dever cumprido e com o reconhecimento da qualidade da organização por parte dos treinadores e outros intervenientes.


 




Data: 2017-07-10

feed
mapa
Publicidade